No javascript ETIC | Salomé Vasconcelos Salomé Vasconcelos – ETIC

Pedir informações

    Salomé Vasconcelos

    Diário de Bordo

    Diário de Bordo #4

    Estas duas últimas semanas foram bastante calmas,
    Há duas semanas, segunda feira foi feriado portanto fui apenas trabalhar de terça a sexta e esta última semana o atelier esteve fechado durante dois dias, quando isso acontece é sinal de que não há muito trabalho para as impressoras, então decidem fechar.
    Dessa forma aproveitei o melhor tempo de teve e fiz umas voltas pela cidade, aproveitei para conhecer melhor o lado cultural da cidade, os parques estão mais bonitos e verdes, cheios de flores e plantas e há mais feiras no centro o que faz com que a cidade esteja mais cheia. As pessoas aproveitam para fazer passeios de bicicleta e passam as tardes nos cais debaixo das árvores entre grupos.
    A semana passada fui a uma exposição comemorativa dos 50 anos do 25 de Abril, organizada pelo conselho de Europa que no Palácio da Universidade de Estrasburgo e conheci o Embaixador de Portugal em Estrasburgo, foi muito bonito.

    Diário de Bordo #3

    Nestas últimas semanas de Março o trabalho pareceu-me bastante tranquilo, mas ainda tive algumas tarefas para fazer. Mesmo sendo tarefas simples, era sempre necessária atenção e paciência.
    Mas a principal parte boa nestas duas últimas semanas foi ter a oportunidade de conhecer 3 grandes designers, um francês e dois suíços. O estúdio Cláudia Basel, o estúdio tout vá bien e o famoso designer Troxler. Geralmente quando os designer se deslocam ao estúdio é porque querem escolher acabamentos e cores para as peças gráficas. Dessa forma, é incrível poder ajudar na realização e no processo das peças realizadas, mas sobretudo poder conhecer os designers. Partilhar com eles pontos de vista e opiniões sobre o design e poder igualmente trocar contactos e mostrar-lhes o que eu faço é incrível!
    Desde o início do curso na Etic que ouvimos falar de designers e referências e agora poder finalmente conhecê-los pessoalmente é gratificante.
    Este fim de semana de Páscoa aproveitei e vim a Paris ter com uma amiga, nunca cá tinha vindo e queria aproveitar, confesso que não adorei a cidade, é muito grande, confusa e suja mas nem tudo é mau… consegui passar nalguns locais conhecidos onde filmaram o filme da Amélie Poulain, fui à tour Eiffel, passei no centre Pampidou e no Museu D’Orsey e gostei bastante, vi quadros que adoro!

    Diário de Bordo #2

    Passaram quase 3 semanas e sinto que já cá estou há tanto tempo, é uma sensação estranha mas boa, pois já fiz e vi tanta coisa nova. Nestas últimas semanas comecei a trabalhar na gráfica, por vezes passo algum tempo sem nada para fazer quando as impressões estão a ser feitas nas 3 grandes impressoras, e embora a equipa seja pequena é curioso o que fazem. Os projetos mandados para lá vêm de todos os cantos da Europa e alguns da América.
    Quando se entra no armazém é uma experiência de sensações a todos os níveis, dos cheiros das tintas, solventes aos diferentes tipos de papéis. Do som das máquinas que ao início é muito alto mas depois se torna quase num mantra devido à sua constante repetição. Nem falo na explosão visual de cores criadas com as tintas que estão intrinsecamente manchadas em tudo o que existe naquele espaço, da nossa roupa aos baldes de panos manchados, jenga de potes de tintas e prints e cartazes incríveis espalhados em todo o lado!
    Confesso que não tenho muitas tarefas mas algumas que faço são muito satisfatórias, qualquer pessoa que goste de ver vídeos de ASMR ou tenha um nível de OCD mais elevado iria estar no paraíso. 😂 Tirar as tintas com as espátulas das telas, cortar os papéis na guilhotina nas linhas de corte perfeitas, ver a sobreposição e e dessa das tintas acontecer, pôr o preenchimento de poros nos quadros antes da serigrafia são tudo tarefas pequenas mas que exigem muita precisão e são extremamente satisfatórios.
    Creio que já conheço bem a cidade, e os transportes são relativamente fáceis e acessíveis, tudo é plano e perto, dessa forma a bicicleta dá muito jeito.
    Os cais com os barcos são lindos e as misturas dos edifícios medievais com os mais modernos formam um contraste interessante.
    Ao final do dia é bonito pois cada canto da cidade transpira arte.

    Diário de Bordo #1

    Cheguei a Strasbourg na quarta, a viagem foi cansativa porque tive uma escala em Madrid muito longa mas cheguei bem.
    Falei diretamente para o atelier que ia trabalhar mas disseram me que como de momento a França está em férias de inverno ao que eles chamam as “vacances de hiver” portanto só iria começar a trabalhar na segunda.
    Dessa forma aproveitei os restantes dias para ver a cidade que é muito bonita e vê se que tem muitas raízes alemãs, as pessoas nos estabelecimentos são todas incrivelmente prestáveis e simpáticas. A cidade parece que tem partes que estão realmente paradas no tempo, saídas de um filme medieval, não é muito grande nem muito pequena. No sábado apanhei o comboio e fui até Colmar, a cidade inspirada para ser a cidade do filme de animação castelo andante e voltei, de Hayao Miazaki.

     

     

     

     

     

     

    Everything Is Now.
    Learn. Do. Create.
    BEGIN HERE Get Everywhere.
    Dare To Try.